Cabeçalho da página

RELAÇÃO COM O SABER: possíveis articulações das abordagens de Charlot e Chevallard

José Messildo Viana Nunes, Alcrley Rodrigues Costa, Reginaldo Silva

Resumo

Este artigo visa refletir sobre como pesquisas em âmbito internacional e nacional articularam a noção de relação com o saber nas abordagens de Bernard Charlot e Yves Chevallard. Para alçar esse objetivo realizamos uma pesquisa caracterizada como meta-análise qualitativa em estudos que enfocaram a temática em dissertações de mestrado, teses de doutorado e artigos científicos. Os estudos evidenciam características que diferenciam, aproximam e tratam como complementares as duas abordagens, além disso, as pesquisas apontam não somente a possibilidade de articulação, mas também que o uso das duas teorias em conjunto possibilita uma visão mais ampla da complexa relação com o saber estabelecida nos espaços escolares por professores e alunos.


Palavras-chave

Relação com o saber, Teoria Antropológica do Didático, Teoria Antropológica da Relação do Saber e do Aprender.


Texto completo:

PDF

Referências


ARRUDA, S. M.; LIMA, J. P. C.; PASSOS, M. M. Um novo instrumento para a análise da ação do professor em sala de aula. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, v. 11, n. 2, 2011.

ASTOLFI, J. P.; DEVELAY, M. A didática das ciências. Campinas: Papirus, 2014.

ASSUDE, T.; FEUILLADIEU, S.; DUNAND, C. Conditions d’évolution du rapport au savoir mathématique de jeunes ”décrocheurs”. Carrefours de l’éducation, Armand Colin, 2015. .

BACCON, A. L. P.; ARRUDA, S. M. Estilos de gestão da sala de aula: uma análise a partir da ação docente. Práxis Educativa, Ponta Grossa, v. 10, n. 2, p. 463-487, jul./dez. 2015

BARBOSA, M. G. Pró-letramento: relações com o saber e o aprender de tutores do Polo Itapecuru-Mirim/MA. 2008, 134f. (dissertação de mestrado do Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemáticas). Universidade Federal do Pará -UFPA. 2008.

BEILLEROT, J. Le rapport au savoir: une notion em formation. BEILLEROT, Jacky et al., Savoir et rapport au savoir: élaborations théoriques et cliniques. Bégédis: Editions Universitaires, 1989. p. 165-202.

CAILLOT, M. Les rapports aux savoirs d’élèves et d’enseignants, in: Le Rapport Aux Savoirs: une clé pour analyser les épistémologies enseignantes et les pratiques de classe. Org. Marie-Claude Bernard; Annie Savard; Chantale Beaucher. Quebec, 2014, p. 7-19.

CAPPIELLO, P.; VENTURINI, P. L’approche socio-anthropologique du rapport au savoir en sciences de l’éducation et en didactique des sciences. 1er Colloque International de didactique comparée, 2011.

CARVALHO, D. F.; PASSOS, M. M.; ARRUDA, S. M.; SAVIOLI, A. M. P. D. Relações com o saber, com o ensinar e com a aprendizagem em um projeto de formação inicial de professores de matemática no Brasil. Educação Matemática Pesquisa, São Paulo, v.19, n.2, 119-144, 2017.

CATEL, L. COQUIDÉ, M. L. GALLEZOT, M. Rapport au savoir et apprentissage différencié de savoirs scientifiques des collégiens et de lycéens: quelles questions. Aster, v. 35, p. 123-148, 2002.

CAVALCANTI, J. D. B. A Noção de Relação ao Saber: História e Epistemologia, Panorama do Contexto Francófono e Mapeamento de sua Utilização na Literatura Científica Brasileira. 2015, 427f. (tese de doutorado do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática). Universidade Federal Rural de Pernambuco-UFPE. 2015.

CAVALCANTI, J. D. B.; LIMA, A. P. A. B. A utilização da noção de relação ao saber (rapport au savoir) no contexto do Ensino de Matemática: mapeamento inicial de referências bibliográficas. Ciência & Educação, v. 24, n. 4, p. 1065-1079, 2018.

CHARLOT, B.; ÉMIN, J. C. (Coords.). Violences à l’école-état des savoirs. Paris: Masson & Armand Colin Éditeurs, 1997.

CHARLOT, Bernard. Da relação com o saber: elementos para uma teoria. Tradução de Bruno Magne. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 2000.

CHARLOT, Bernard. A noção de relação com o saber: bases de apoio teórico e fundamentas antropológicos. In: CHARLOT, Bernard (Org.). Os jovens e o saber: perpectivas mundiais. Tradução Fátima Murad. Porto Alegre: ARTMED Editora, 2001.

CHARLOT, B. Da relação com o saber às práticas educativas. São Paulo: Cortez, 2014.

CHEVALLARD, Y. La transposition didactique. Grenoble. La pensée Sauvage Éditions, 1991.

CHEVALLARD, Y. concepts fondamentaux de la didactique: perspectives apportees par une approche anthropologique. Recherches en didactique des mathématiques, v. 12, n.1, p. 73-111, 1992.

CHEVALLARD, Y. El análisis de las prácticas docentes en la teoría antropológica de lo didáctico. Recherches en Didactique des Mathématiques, v. 19, n. 2, p. 221-266, 1999.

CHEVALLARD, Y. Approche anthropologique du rapport au savoir et didactique des

mathematiques. In S. Maury, M. C aillot (eds.). Rapport au savoir et didactiques. Paris: Fabert, p. 81-104, 2003.

CHEVALLARD, Y. La Transposición Didáctica: del saber sabio al saber enseñado. 2a ed. 3. reimp. Buenos Aires: Aique Grupo Editor, 2005.

CHEVALLARD, Y. La TAD face au professeur de mathématiques. UMR ADEF, Toulouse, 2009.

CHEVALLARD, Y. Journal du seminaire tad/idd: Theorie Anthropologique du didactique & Ingenierie Didactique du Developpementn, Séance 7 – Vendredi 11 juin 2010, L’organisation de la recherche. Disponível em: . Acesso em: jan. 2019.

ÉMERY-BRUNEAU, J. La notion de “rapport à”: de la psychanalyse et à la sociologie à la didactique du français. In: La Lettre de l'AIRDF, n. 55, p. 24-30, 2014.

FIORENTINI, D.; LORENZATO, S. Investigação em educação matemática: percursos teóricos e metodológicos. 3 ed. Campinas, SP: Editora Autores Associados, 2006.

FIORENTINI, D. Investigação em Educação Matemática desde a perspectiva acadêmica e profissional: desafios e possibilidades de aproximação. Cuadernos de Investigación y Formación en Educación Matemática, v.1, n.8, p. 61-82, 2013.

FRANCISCO, W.; CASTRO, M. C. Relações com o saber constituídas por estudantes durante visitação a uma feira de Ciências. Rede Latino-Americana de Pesquisa em Educação Química – ReLAPEQ. v.1, n.1, 2017.

LEAL, A. Z. Rasgos de historia de un fenómeno y una teoria. História e Memória, n. 14, p. 291-316, 2017.

LIMA, J. M. M.; ARRUDA, S. M.; LORENCINI JÚNIOR, A. As Relações Com O Ensino E Com A Aprendizagem De Professoras Das Séries Iniciais. Anais ... XI Congresso Nacional de Educação (EDUCERE), 2013.

MARTINAND, J. L. Connaître et transformer la matière. In: Revue française de pédagogie, volume 81, 1987. p. 113-115.

MAURY, S.; CAILLOT, M. Rapport au savoir et didactiques. Paris: Fabert, 2003.

MENDES, T. C.; BACCON, A. P. Refletindo o cotidiano escolar: do ser professor à relação com o saber. Revista Transmutare, Curitiba, v .1, n. 2, p. 256-274, jul./dez. 2016.

NIMIER, J. Les modes de relations aux mathématiques. Attitudes et représentations. Paris: Méridiens Klincksieck, 1988.

RAVEL, L. Des programmes a la classe: etude de la transposition didactique interne:Exemple de l’arithmétique en Terminale S spécialité mathématique. Thèse préparée au sein de l’équipe de Didactique des Mathématiques (DDM), Laboratoire Leibniz-IMAG. 2003.

ROCHEX, J.Y. La notion de rapport au savoir: convergences et débats théoriques. Pratiques psychologiques, v. 10, n. 2, 2004, p. 93-106.

SCHRAGER, Miriam. Le rapport au savoir scientifique d'élèves autochtones: vers une compréhension de l'expérience scolaire en sciences. 2011, 236f. (Thèse. Doctorat en éducation-Université du Québec à Montréal). Montréal (Québec, Canada), 2011.

SILVA, V. A. Relação com o saber na aprendizagem matemática: uma contribuição para a reflexão didática sobre as práticas educativas. Revista Brasileira de Educação, v. 13, n. 37, 2008.

SILVA, R. O conhecimento matemático-didático do professor do multisseriado: análise praxeológica. 2013, 171f. (tese de doutorado do Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemáticas). Universidade Federal do Pará -UFPA. 2013.

SILVA, I. M. A Relação do Professor com o Saber Matemático e os Conhecimentos Mobilizados em sua Prática. 2014, 215f. (tese de doutorado do Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemáticas). Universidade Federal do Pará -UFPA. 2014.

SOUZA. L.S.S. Relação ao saber matemático de professores que atuam nos anos iniciais do ensino fundamental: Estudo exploratório no Cabo de Santo Agostinho (Pernambuco - Brasil), 2017, 380f. (tese em cotutela de doutorado do Programa de Pós-Graduação Em Ensino De Ciências e Matemática). Universidade Federal Rural de Pernambuco-UFPE. 2017.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis: Editora Vozes, 2011.

THERRIAULT, G., BADER, B. ET NDONG ANGOUÉ, C. L’apport de la notion de rapport (s) au(x) savoir (s) en éducation aux sciences et en formation initiale et continue des enseignants du secondaire : des exemples au Québec et au Gabon. Esprit critique, v. 17, p. 70-93, 2013.

VERCELLINO, S; VAN DEN HEUVEL, R.; GUERREIRO, M. Deslocamentos teóricos da noção da “relação com o saber” e suas possibilidades para a análise psicopedagógica das aprendizagens escolares. Revista de Psicopedagogia, v. 31, n. 96, p. 275-288, 2014.




DOI: http://dx.doi.org/10.18542/amazrecm.v15i34.7173

Direitos autorais 2020 Amazônia: Revista de Educação em Ciências e Matemáticas

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Creative Commons License