Logo do cabeçalho da página Revista Margens Interdisciplinar

LIMITES E PERCEPÇÕES PARA A FORMAÇÃO DO PEDAGOGO HOSPITALAR NO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO MARAJÓ- BREVES-PA.

Alexandre Augusto Cals, Rayane Cristina da Silva Pinheiro

Resumo

Este artigo apresenta as políticas públicas educacionais de formação que influenciam na construção do currículo de Pedagogia em Breves, e suas implicações para atuarem em ambientes hospitalares. O estudo buscou analisar as políticas públicas para a formação do pedagogo no ambiente hospitalar. Foi utilizada a análise documental, entrevistas e questionários que foram empregados para uma amostra de 15% dos alunos egressos das turmas de 2006 a 2008 e com alunos egressos que realizaram trabalhos na área da Pedagogia Hospitalar. O aporte teórico utilizado, ancorou-se nas pesquisas de Brandão (2007), Brzezinski (2011), Diniz (2010), entre outros. Os resultados obtidos nos mostram que mesmo habilitados para atuar na área hospitalar, eles não têm um suporte teórico e prático suficiente para atuarem nos hospitais, mesmo reconhecendo a importância desta atuação eles têm dificuldades de descrever as ações que o pedagogo desenvolve neste ambiente.

 

Palavras-Chave: Políticas Públicas. Formação. Pedagogia Hospitalar.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/rmi.v9i13.2693

Copyright © 2015 - Todos os direitos reservados à Revista Margens Interdisciplinar - ISSN: 1982-5374

Universidade Federal do Pará - Campus Universitário de Abaetetuba - Editora Campus de Abaetetuba