Logo do cabeçalho da página Revista Margens Interdisciplinar

A CRISE DO CAPITAL E A REDEFINIÇÃO DO PAPEL DO ESTADO COMO PROVEDOR DE POLÍTICAS PÚBLICAS EDUCACIONAIS

Adriana de Jesus Diniz Farias

Resumo

Neste artigo abordaremos a redefinição do Estado a partir da crise do capital e as consequentes mudanças nas políticas públicas educacionais, não só no que
concerne ao seu financiamento como principalmente a sua concepção. O texto tem por objetivo apontar as causas da atual crise na educação e salientar a responsabilidade do neoliberalismo nos rumos que tomou a educação no Brasil. A análise centra-se na revisão de estudos de autores que pesquisam acerca dos efeitos do neoliberalismo na educação. Concluimos que as políticas públicas educacionais adotadas pelo Estado estão voltadas para a lógica do neoliberalismo com a racionalização de recursos, entre outros fatores.

 

Palavras-chave: Crise do capital. Reforma do estado. Política educacional.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/rmi.v8i10.2739

Copyright © 2015 - Todos os direitos reservados à Revista Margens Interdisciplinar - ISSN: 1982-5374

Universidade Federal do Pará - Campus Universitário de Abaetetuba - Editora Campus de Abaetetuba