Logo do cabeçalho da página Revista Margens Interdisciplinar

A GESTÃO DOS RECURSOS NATURAIS NA AMAZÔNIA: A RESERVA EXTRATIVISTA MÃE GRANDE DE CURUÇÁ-PA

Charles Benedito Gemaque Souza

Resumo

A perspectiva da sustentabilidade surge como uma possibilidade de inclusão daqueles que historicamente ficaram a margem dos planos implantados na Amazônia. Nesse contexto, a gestão dos recursos naturais na região está sendo delineada a partir da criação de diversos modelos de Unidades de Conservação, tendo nas Reservas Extrativistas um instrumento inovador de garantia de direitos constitucionais sobre o meio ambiente. Com base nesses pressupostos, a pesquisa de campo foi realizada na Reserva Extrativista Marinha Mãe Grande de Curuçá-PA, a partir de entrevistas semi-estruturadas e a observação direta. Cujo objetivo central é analisar as particularidades de uma experiência de desenvolvimento sustentável criada a partir da mobilização e luta de comunidades que ainda sobrevivem do extrativismo e da pesca artesanal em contraposição à lógica capitalista de crescimento
econômico e de modernização do espaço.


Palavras-Chave: Recursos naturais. Amazônia. Desenvolvimento sustentável.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/rmi.v7i8.2761

Copyright © 2015 - Todos os direitos reservados à Revista Margens Interdisciplinar - ISSN: 1982-5374

Universidade Federal do Pará - Campus Universitário de Abaetetuba - Editora Campus de Abaetetuba