Logo do cabeçalho da página Revista Margens Interdisciplinar

A CRÍTICA HEGELIANA À ÉTICA KANTIANA A CRÍTICA HEGELIANA

Cezar Luiz Seibt

Resumo

O ser humano transcende a natureza, não está limitado pela arbitrariedade das leis naturais, dos instintos. Essa liberdade possibilita a ação da vontade sobre a realidade e leva a que se interrogue por uma razão que oriente as escolhas. O texto procura mostrar como Kant e Hegel tentaram responder à pergunta pelo fundamento da ação, o primeiro através de um princípio universal e formal e o segundo procurando preencher a formalidade com  conteúdo que possa determinar as ações concretas e particulares, complementando um ao outro.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/rmi.v4i5.2795

Copyright © 2015 - Todos os direitos reservados à Revista Margens Interdisciplinar - ISSN: 1982-5374

Universidade Federal do Pará - Campus Universitário de Abaetetuba - Editora Campus de Abaetetuba