Page Header

BIOLOGY TEACHING: MORALIZING WOMEN'S CONDUCT THROUGH SEXUALITY

André MORANDO (UFRGS), Nadia Geisa Silveira de SOUZA (UFRGS)

Abstract

We investigated the production of the body, sexualities, and genders in the Teaching of Sciences and Biology from articles published in scientific events (ENPEC and ENEBIO). We perceive the functioning of discursive practices based on moralizing medical discourses, aimed at controlling women's sexuality. Such practices, in the present, have historicities. Thus, inspired by Foucaultian studies, we move research between the present and the past of biology teaching. As we go through the past, we find and examine O livro das mamães: noções de puericulture, used in the discipline of Biology Educational for the formation of primary school teachers, in the first half of the twentieth century, aimed primarily at women. The Teaching of Biology, still today, puts into action and updates mechanisms aimed at the control of the body and life.

Keywords: Teaching of Biology. Sexuality. Body. Moralization. Women.


References


ALMEIDA JUNIOR, Antonio; MURSA, Mario. O Livro das Mamães: noções de puericultura. São Paulo. Companhia Editora Nacional. 2ªed. 1933.

BRASIL. Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais Ensino Médio. Brasília, DF, 2000. Disponível em: Acesso em 05 jan. 2019

BRASIL. Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do Ensino Fundamental ciências naturais. Brasília, DF, 1998. Disponível em: . Acesso em 05 jan. 2019.

DREYFUS, H.; RABINOW, P. Michel Foucault, uma trajetória filosófica: (para além do estruturalismo e da hermenêutica). Vera Porto Carrero (Org). Rio de Janeiro: Universitária, 1995.

FOUCAULT, Michel. A arqueologia do saber. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2012.

FOUCAULT, Michel. A história da Sexualidade I: A vontade de saber. 1. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2015.

FOUCAULT, Michel. A ordem do discurso: aula inaugural no Collège de France, pronunciada em 2 de dezembro de 1970. 3ª ed. São Paulo: Edições Loyola, 1996.

FOUCAULT, Michel. Ética, Sexualidade, Política. (Coleção Ditos e Escritos V). Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2006

FOUCAULT, Michel. Microfísica do Poder.13ª ed. Rio de Janeiro: Graal, 1998.

FOUCAULT, Michel. O Nascimento da Clínica. Rio de Janeiro, Forense-Universitária, 1977.

FREIRE, Maria Martha de Luna. 'Ser mãe é uma ciência': mulheres, médicos e a construção da maternidade científica na década de 1920. História, ciências, saúde-Manguinhos, v. 15, p. 153-171, 2008. Disponível em: . Acesso em: 08 jan. 2021.

GALLO, Sílvio. Cuidar de si e cuidar do outro: implicações éticas para a educação dos últimos escritos de Foucault. IN: GONDRA, José; WALTER, O. K. Foucault 80 anos. Belo Horizonte: Autêntica, 2006. P. 177-189.

GANDINI, Raquel. Almeida Júnior. Recife: Editora Massangana, 2010.

HORA, Dayse Martins. Racionalidade médica e conhecimentos escolar: a trajetória da Biologia Educacional na formação de professores primários. Tese (Doutorado em Educação) - Faculdade de Educação, Pontifícia Universidade Católica, São Paulo, 2000.

MACHADO, C. Pânico moral: para uma revisão do conceito. Interações, Coimbra, v. 7, p. 60-80, 2004. Disponível em: . Acesso: 10 jan. 2021.

MATOS, Maria Izilda Santos de. Em nome do engrandecimento da nação: representações de gênero no discurso médico - São Paulo 1890-1930. Revista Diálogos, DHI/UEUM, v. 4, n. 4, p. 77-92, 2000. Disponível em:. Acesso em: 8 jan. 2021.

MISKOLCI, Richard; CAMPANA, Maximiliano. “Ideologia de gênero”: notas para a genealogia de um pânico moral contemporâneo. Soc. estado., Brasília, v. 32, n. 3, p. 725-748, dez. 2017. Disponível em: . Acesso em 10 jan. 2021.

MORANDO, André. O ensino de biologia e suas articulações com práticas médico-moralizantes direcionadas ao governamento do corpo, das sexualidades e dos gêneros. 2021. 219 f. Tese (Doutorado em Educação em Ciências). Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2021. Disponível em: Acesso em 02, set. 2021.

PEIXOTO, Priscila Bermudes. Até que a eugenia nos separe: raça, saúde e a proposta do exame médico pré-nupcial no Brasil (1918-1936). 2017. 205 f. Dissertação (Mestrado em História) - Faculdade de Ciências Humanas e Sociais/Unesp, São Paulo, 2017.

SOUZA, Nadia Geisa Silveira de. Que Corpo é esse? O corpo na família, mídia, escola, saúde... 2001, 162 f, Tese (Doutorado em Bioquímica) - Instituto de Ciências Básicas da Saúde/UFRGS, Porto Alegre, 2001.

STEPAN, Nancy. A hora da eugenia: raça, gênero e nação na América Latina. Rio De Janeiro: FIOCRUZ. 2005.

VIVIANI, Luciana Maria. A Biologia Necessária: formação de professoras e escola normal. Belo Horizonte: Argumentvm; São Paulo: FAPESP, 2007.




DOI: http://dx.doi.org/10.18542/rmi.v16i26.10969

Copyright (c) 2022 André Morando, Nadia Geisa Silveira de Souza

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Indexing for:

 

 

Impact Factor 1.54


 Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License

Federal University of Pará - Abaetetuba Campus - EditorAbaete

Post-Graduate Program in Cities, Territories, and Identities (PPGCITI)

ISSN: 1806-0560 e-ISSN: 1982-5374

DOI: https://dx.doi.org/10.18542

         

Free counters!