Logo do cabeçalho da página Revista Margens Interdisciplinar

A CIÊNCIA EM MOVIMENTO: FERNANDO ORTIZ E A QUESTÃO RACIAL CUBANA

Telmo Renato da Silva Araújo

Resumo

No início do século XX, na América Latina, vários intelectuais analisavam as realidades nacionais privilegiando a variável raça. Em Cuba, particularmente, as teorias raciais advindas da Europa foram determinantes para os estudos raciais que dessem embasamento teórico para se determinar, por exemplo, a inferioridade racial do mestiço, do negro e dos chineses que imigravam em grande quantidade para aquele país e, principalmente, para explicar a influência dos climas cálidos no processo de “degenerescência rarical”. No âmbito desses estudos encontravam-se os trabalhos sobre raça de Fernado Ortiz, um dos principais intelectuais cubanos. Trabalhos esses de grande importância na construção da identidade nacional cubana, Assim, o artigo aqui apresentado tem como objetivo pôr em tela a impôntancia de Fernando Ortiz nos estudos sobre raça realizaso na América Latina, particularmente em Cuba, no início do século XX.

 


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18542/rmi.v2i3.3038

Copyright © 2015 - Todos os direitos reservados à Revista Margens Interdisciplinar - ISSN: 1982-5374

Universidade Federal do Pará - Campus Universitário de Abaetetuba - Editora Campus de Abaetetuba